Sobre a jornada de 40 horas semanais

“O deputado pode decidir ficar com quem paga a eleição, os empresários; ou ficar com quem vota, os trabalhadores”.

Presidente da Força Sindical, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP ) , em defesa da votação da redução da jornada de trabalho.

3 comentários:

Anônimo disse...

O Brasil enfrente uma fortíssima concorrencia dos asiáticos e especialmenete da China e India na indústria de manufaturados de toda ordem e ainda querem reduzir a jornada de trabalho.
Esse deputado que apóia este projeto não tem idéia do mal que vai fazer aos trabalhadores.
VAI FALTAR PATRÃO.
A indústria Brasileira, assim como fizeram as indústrias Americana e Européia, vai abrir postos de trabalho na China e não no Brasil.

Anônimo disse...

SE APROVADA ESTA LEIA, VAI SER MAIS UM MOTIVO FORTE PARA AS INDÚSTIRAS DE MANUFATURADOS NÃO ABRIREM MAIS POSTOS DE TRABALHO NO BRASIL. ELES VÃO FAZER COMO A MARCO-POLO (ÔNIBUS), MONTAR AS GRANDES FÁBRICAS NA ÍNDIA. O CUSTO DA HORA-HOMEN NO BRASIL NO SETOR AUTOMOTIVO É DE US$ 7.00 E NA CHINA US$ 0,80. AONDE VOCÊS ACHAM QUE AS GRANDES EMPRESAS VÃO PRODUZIR? VAI FALTAR PATRÃO. PODE ESCREVER.

Anônimo disse...

O pior inimigo do empresário e profissional da iniciativa privada é o governo. Quando os servidores reduzem de 40h para 30h semanais de trabalho o que o empresário faz, mesmo sabendo que isso significa aumento de remuneração para o servidor, manutenção ou provável aumento nos tributos? Nada. Nada por que é covarde e tenta tirar de quem pouco tem. Reduzir a carga horária não implica custo expressivo até porque , via de regra, o trabalhador já trabalha horas a mais sem receber hora extra. Compare o crescimento da massa salarial do profissional da iniciativa privada com o aumento dos tributos e seu retorno(que é ínfimo)! Se o empresário quer reduzir a folha de pagamento ou substituir mão-de-obra por automação que o faça, mas depois não esqueça e arque com as consequências. Para cada vaga de trabalho que reduzir terá, no mínimo, um consumidor a menos. O empresário sabe que os custos estão TODOS incluidos no preço e quem paga é o consumidor final. Essa "frescura" é para não revelar que os empresários querem aumentar seu lucro sem mexer nos preços. Alguém ainda pensa estar enganando outro alguém?